Extrema e Santa Rita do Sapucaí lideram geração de empregos no Sul de Minas na pandemia

Cidades estão entre as 10 que mais geraram empregos no estado durante período da crise sanitária; já Poços de Caldas é a 3ª de MG que mais fechou vagas nos últimos 12 meses.

A pandemia do novo coronavírus completou 1 ano no último mês de março no Brasil. Junto com a crise sanitária, também veio a crise econômica. Mas, mesmo com a crise, algumas cidades do Sul de Minas se destacaram na geração de empregos. Extrema e Santa Rita do Sapucaí estão entre as 10 cidades de Minas Gerais que mais geraram novas vagas com carteira de trabalho na pandemia.

Os dados analisados pelo G1 são os do Caged, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados nesta quarta-feira (28) pelo Ministério da Economia. Eles também mostram que as principais cidades do Sul de Minas tiveram um desempenho bem melhor no 1º trimestre deste ano em relação à geração de empregos do que o mesmo período do ano passado, que coincidiu com o início da pandemia.

Conforme os dados, Extrema teve um saldo positivo de +4.171 novas vagas de trabalho nos últimos 12 meses, que coincidem com o período da pandemia. A cidade é a 5ª do estado que mais gerou empregos no período. Já Santa Rita do Sapucaí gerou +2.488 novas vagas de emprego, a 9ª cidade com mais empregos gerados.

Para ler a matéria completa, clique aqui.